confronto o tempo…

afasto-me e fico com o olhar encostado de (re)encontro aos acontecimentos que já foram.

para trás e para a frente, percorro a ampulheta com a lupa,

em busca de sentido nos grãos de areia.

apercebo-me que o pensamento usa o aleatório para enquadrar o todo,

antes de o olhar se fixar no particular.

tudo é consequente.


“o caos é um sistema para o qual ainda não se determinou a ordem”

Anúncios